Saiba como financiar um imóvel como MEI

A quantidade de MEIs no Brasil todo tem duplicado, o que tem feito os bancos e demais credores aprovarem financiamentos para quem não tem carteira assinada, mediante apresentação de documentos

Quem é profissional liberal e trabalha de modo autônomo, muitas vezes tem um pouco de dificuldade para conseguir algum tipo de crédito ao comprar bens de alto poder aquisitivo, como carros ou mesmo um apartamento no Batel.

O fato é que, na hora de se buscar pelo financiamento imobiliário, quem é Micro Empresário Individual (MEI) tem a possibilidade de conseguir algum tipo de empréstimo, mesmo sem ter um emprego formal com carteira assinada.

Isto ocorre porquê, mesmo sem ter um holerite para comprovar renda, um profissional MEI pode comprovar sua renda e provar suas possibilidades de cumprir com o pagamento das parcelas do empréstimo de outros modos como, por exemplo, apresentando a declaração de imposto de renda ou mesmo seus extratos bancários.

Hoje em dia, com tantas mudanças nos formatos de trabalho, em especial oriundos da supervalorização de trabalho homeoffice, a quantidade de MEIs no Brasil todo tem duplicado, o que tem feito os bancos e demais credores permitirem esse tipo de empréstimo para quem está negociando uma casa para vender em Santa Felicidade, com base em apresentação de documentos comprobatórios.

Para solucionar algumas dessas dúvidas relacionadas a quem não tem um emprego em carteira assinada e gostaria de saber como é possível apresentar outras formas de compplagiurovar renda e a possibilidade de se planejar para arcar com as prestações imobiliárias, separamos algumas dicas  neste post. Acompanhe a seguir!

Declaração de rendimentos

O trabalho como MEI está cada vez mais comum e é visto com bom olhos por quem atua em diversos segmentos. Para que você consiga provar sua capacidade financeira, basta solicitar uma declaração de rendimentos ao seu contador, que apresentará um documento comprovando-os. Para isso, é muito importante que você seja bastante organizado, que junte sempre comprovantes e recibos e encaminhe-os devidamente ao seu contador.

Formas de comprovar a sua renda

Para comprovar que o investimento solicitado é compatível com sua possibilidade aquisitiva, é importante reunir documentos da empresa, notas fiscais, contratos em andamento, extratos bancários de pelo menos os últimos 12 meses, ou mesmo a declaração feita por seu contador, devidamente registrada.

Caso você seja sócio de algum CNPJ, pode demonstrar seu rendimento por meio de apresentação de seu pró-labore. Se você for um empreendedor individual, é importante ter estabelecido uma retirada mensal para suas despesas pessoais, tendo isso tudo muito bem organizado. Procure separar a sua verba: tudo o que é da empresa deve ser devidamente separado dos seus gastos e ativos pessoais, para evitar descontrole e mau uso do seu dinheiro.

Opções de financiamentos com outros credores

Quem preferir cotar possibilidades de investimentos com outros tipos de financeiras, que não sejam do segmento bancário, pode buscar por formas de contrato diretamente com a construtora ou incorporadora que está negociando o imóvel desejado.

Neste caso, às vezes há mais flexibilidade para este tipo de negociação se você estiver interessado na aquisição de terrenos, por exemplo. Para esta opção, é importante tomar cuidado na hora de assinar o contrato, para que se tenha clareza dos juros cobrados e de como se dará a modalidade de compra parcelada.

Estabeleça metas de economia e tenha foco

Tenha um planejamento pessoal assertivo, estabelecendo a retirada de pelo menos 30% de seus rendimentos mensais para a compra do seu imóvel. Procure ao máximo movimentar o dinheiro da empresa somente em situações relacionadas à pessoa jurídica – e o mesmo para quando operar sua conta pessoa física.

Aliás, algo importante a considerar, é que você jamais deve comprometer o patrimônio de sua empresa para investir na compra de um imóvel pessoal, a não ser que seja para fazer a incorporação de um escritório ou sala comercial para o seu CNPJ. Seja objetivo e faça tudo com o suporte de seu contador, para evitar taxas e juros de pessoa física ou jurídica para tipos de empréstimos que não estariam relacionados com o propósito da compra do seu imóvel.

Muita atenção aos juros

Quando você constrói uma carteira de propriedades de investimento, você provavelmente precisará de dinheiro emprestado para financiar uma porcentagem de suas compras. Por essa razão, a maior despesa para a maioria dos investidores imobiliários é o custo de juros e, portanto, as escolhas que você faz ao financiar uma carteira de imóveis são importantes.

Uma pequena diferença para o custo de financiamento pode imediatamente fazer a diferença entre um investimento positivo de fluxo de caixa e um onde você precisará financiar um deficit. Com o atual ambiente de juros baixos, encorajamos os investidores a olhar para o quadro de longo prazo para combinar com a natureza de longo prazo do investimento imobiliário.

Vale mesmo à pena investir em imóveis?

Investir em imóveis provou ser uma maneira muito bem-sucedida e segura para quem deseja construir uma renda de aposentadoria ou um patrimônio pessoal. Então, e se você fizer isso direito, então é difícil imaginar que algo dê errado no caminho. E o mercado brasileiro no setor imobiliário está aquecido, com excelentes opções de negociação. As recentes mudanças nas regras de depreciação mudaram um pouco as coisas, mas os fundamentos do investimento não mudaram.

Tem-se falado de outras mudanças, como a introdução de um imposto sobre ganhos de capital, e para os investidores imobiliários mais sérios isso não muda a razão para investir em imóveis. Em todo caso, pode torná-lo menos atraente para especuladores imobiliários e, portanto, tornar o mercado imobiliário de investimento uma opção mais estável e desejável. Ou seja: investimento residencial continua sendo um dos investimentos de maior renda e, portanto, os bancos estão dispostos a financiar propriedades em um nível mais alto do que qualquer outro investimento, indiferentemente do seu status de trabalho: basta entregar a documentação que lhe seja solicitada.

Gostou destas dicas sobre a possibilidade de aquisição de um imóvel por quem é Micro Empresário Individual? Aproveite e compartilhe este post em suas redes sociais!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *